S e p a r a r  o  t r i g o  d o  j o i o
     

  
Livraria | Software Finbolsa | Slide show Finbolsa | MetaStock 11 | Cotações por Email

Mapa do site

Curso Online | Loja Finbolsa | Tour Histórico | Links | FAQ

< Homepage | Contactos

  
Painel de Empresa
O essencial para avaliar uma empresa
Tendências
Gráficos de curto e longo prazo de índices/acções
Navegação Histórica
Portugal desde 1983
Espanha desde 1986
Dow 30 desde 1900!
Cotações fim-de-dia
Para 10 mercados e índices
Masterlist essencial
PER, PCF, PBV, Div. Yield e outros rácios essenciais
Análises e Artigos
Análises por empresa
Análises desvinculadas
Artigos desvinculados
An. e Art. mais recentes

Balanços
Balanços e Dem. Res.
Dados Económico Fin.
Dados Trimestrais

Rácios
Económico Financeiros
Económico Bolsistas
Bolsistas

Tabelas Comparativas com exemplos
V.Nominal, NºAcções
Lucros Corrig. e Prev.
Res., C.Flow Operac.
Vendas, S.Líquida
Aut.Fin., Rent., Margem
Lucro/Ac, Div/Ac, Prod.
C.B., E.V., EV/EBITDA
High, Low, YtoDate
Volati., Beta, Intraday

  
Participe na Competição Global!
  
  
DOCUMENTAÇÃO DE SUPORTE

Como Interpretar o PER - Price to Earnings Ratio

Os Resultados Líquidos ou Lucro Líquido são aquilo que uma empresa ganha num ano, depois de descontar amortizações de equipamento, pagar despesas (ordenados, juros de dívidas, etc) e pagar o imposto sobre os resultados. O PERc (PER que tem em conta os lucros corrigidos) considera estes lucros, tira-lhes os extraordinários, divide pelo número de acções para obter o lucro corrigido por acção e divide a cotação actual por esse valor. Teoricamente, o PER significa o número de anos em que você recuperaria o seu investimento sob a forma de dividendos ou aumento da situação líquida da empresa por retenção dos lucros não distribuídos, tendo comprado a acção ao preço actual, admitindo lucros constantes ao longo dos anos. À partida, se todas as empresas tivessem iguais perspectivas de crescimento, seria preferível comprar acções com PER baixo. No entanto os mercados incorporam nas cotações muita informação sobre os crescimentos futuros das empresas, pelo que atribuem PER mais altos às empresas para as quais se prevê maior crescimento.

Um PER negativo indica que a empresa tem prejuízos e é de evitar, a não ser que se espere um turnaround vigoroso na sua situação económica. Essas situações dão os maiores lucros que há nas Bolsas, mas é muito difícil e arriscado aproveitá-las plenamente, pois frequentemente, uma acção em crise continuará a cair mais e mais antes do turnaround que a fará subir. Mais seguro é investir em empresas lucrativas.

Para empresas em fase de grande crescimento são normais PER de 30, 40, 50 e mais. Mesmo valores de centenas ou milhares não são demais, se o lucro actual da empresa ainda for muito pequeno comparado com o que vai ser no futuro. Tenha em conta que, se a empresa X tem um PER de 40, no próximo ano os seus lucros duplicarem, e a cotação se mantiver, o PER fica automaticamente em 20. Se, no ano seguinte, os lucros duplicarem de novo, o PER passa a 10 (claro que seria normal, nesta situação tão boa, que a cotação também subisse bastante no período, pelo que o PER final poderia ficar ainda bastante acima de 10). Por isso não é de espantar ver blue-chips com um PER igual a 40 a serem recomendadas pelos analistas, embora se diga que o PER mais normal para uma empresa é entre 10 e 20.

Olhe para os Dados Económico-Financeiros das empresas e compare os dos últimos 3 anos. Se os Resultados Operacionais tiverem subido 10% entre o ano -2 e o ano -1 e 20% entre o ano -1 e o último, há uma aceleração do seu crescimento. Talvez seja razoável extrapolar para os próximos anos e considerar que ainda sobem, digamos, 15% no próximo, 15% a seguir, mais 10% ao ano nos 3 anos a seguir. Se os lucros subirem assim, sobem um total de 1.15 * 1.15 * 1.10 * 1.10 * 1.10 = 1.76 vezes ou 76% nos próximos 5 anos. Suponha que uma outra empresa, de crescimento mais lento, apenas consegue aumentar os lucros uma média de 3% ao ano (mais ou menos tanto como a inflacção). Nesse caso, é de prever que, daqui a 5 anos, os lucros tenham aumentado apenas 16%. Não acha que vale mais pagar um PER maior pela primeira empresa? É isso que os mercados acham sempre e, por isso, se a segunda empresa estiver com um PER de 14, não será de admirar que a primeira esteja com um PER entre 20 ou mais. Esse PER alto descerá ano após ano, à medida que os lucros subirem.

Isto fornece uma regra para comparar os PER. Se o crescimento dos lucros esperado para a empresa A nos próximos 5 anos totalizar X% e o da empresa B totalizar Y%, então calcule o factor F = ( 1 + X ) / ( 1 + Y ). O PER da empresa A "deverá" estar F vezes acima do da empresa B. No exemplo acima o PER da empresa A poderia estar ( 1 + 0.76 ) / ( 1 + 0.16 ) = 1.52 vezes acima do PER da empresa B.

Uma empresa estagnada, que verá diminuir os seus lucros no futuro não estará barata mesmo que o seu PER seja inferior a 15. Por vezes certas blue-chips estão com um PER de 8 e não sobem especialmente durante anos devido a essa estagnação ou recessão dos lucros.

Claro que o ideal é comprar acções com as melhores expectativas de crescimento possíveis aos menores PER possíveis. Isso é difícil, pela mesma razão de que é difícil comprar bons carros a baixos preços. O PER indica o "nível de preços" de uma acção. PER altos, geralmente, estarão a comprar alto crescimento futuro, PER baixos a prever um baixo crescimento ou estagnação.

Clique aqui para voltar à página do Significado dos Rácios Económico-Bolsistas.

Se estiver interessado, consulte a nossa Lista de Bibliografia Relevante.